[Primeiro Verso]
Treinado militarmente, a rua é o meu habitat
Tome cuidado cão que morde não late
Quem muito fala não bate, não saem só do debate
Covardes que agora usam óculos do Restart
Ainda bem que passei por diferentes fases
Diferentes partes de uma vida com muitos impasses
Diferentes ares, mares, bares e dificuldades
Graças a Deus agora carrego alguns quilates
Estou elétrico aceso, quase mil watts
Mas não cheirei pó, e nem fumei crack
Eu Não tomei bala, e nem tomei baque
É o efeito colateral do meu MIC
Eu amo gatas, cadelas, algumas que latem
Eu ando em guetos, favelas, clubes e boates
tô light, só relaxando, curtindo a night
Esperando a minha hora um dia quem sabe.
[Refrão]
Vivendo e aprendendo, estou vivendo e escrevendo
Atento a todo momento, sempre fiel ao meu gueto
Meu Corre estou fazendo, sempre mantendo o respeito
Com trabalho, fé em Deus, o resto vem com o tempo
O que vier eu enfrento, eu ando de encontro ao vento
Quer odiar eu lamento, quer disputar eu aguento
O RAP é tudo que tenho, então espere um momento
Guilherme VulgoFanhO vai te mostrar para que que veio
[Segundo Verso]
Eu sou real em minhas letras não fico contando histórias
Eu sou, representante da Nova Velha Escola
Agora eu sei porque os trouxas se incomodam
Porque eu sou original, eu não persigo a moda
Sei agora qual minha missão e nela eu vou prosseguir
Nela vou continuar, até o dia que eu cair
Quando eu subir verão que é mais que um sonho que eu vou perseguir
Muitos vão sumir eu tenho um compromisso a cumprir
Eu rimo com a razão, rimo com emoção
Falo de coração, meu RAP é uma explosão
Ele não é em vão, é o começo da missão
Porque se fosse por grana escolheria outra profissão
Sou Verdadeiro MC
Muito diferente dos que existem por ai
Mas não vou falar, mano eu vou provar
Bocas vou calar, respeito ganhar, recordes quebrar, Eu estou...
[Refrão]
Vivendo e aprendendo, estou vivendo e escrevendo
Atento a todo momento, sempre fiel ao meu gueto
Meu Corre estou fazendo, sempre mantendo o respeito
Com trabalho, fé em Deus, o resto vem com o tempo
O que vier eu enfrento, eu ando de encontro ao vento
Quer odiar eu lamento, quer disputar eu aguento
O RAP é tudo que tenho, então espere um momento
Guilherme VulgoFanhO vai te mostrar para que que veio
[Terceiro verso]
Me perguntam porque rimo, porque? Qual o motivo?
O que eu vou ganhar com isso? Qual meu objetivo?
O que faço? Aonde eu vou? Como faço? Com quem estou?
Diga as ruas que estou bem, que seu porta voz chegou
Diga pra quem curte aumentar o volume do som
E pra quem não curte se acostume que é bom
Diga a minha família que eu talvez toque nas rádios
Mas na rua com certeza o meu som irão toca-lo
Zona Sul tá nos carros, Zona Leste tá no talo
Todo bairro conectado, 100% fechado
Fazendo um som que preste, sem inveja, sem estresse
O RAP cresce entre os Moleques na Leste o bagulho ferve
Sem tempo pra perder, quem quer nos deter, esquece
Trouxas ponho na vala, crianças ponho na creche
RAP ponho no alto, caguetas ponho no saco
Você pode duvidar mas eles sabem como que eu faço.
[Refrão]
Vivendo e aprendendo, estou vivendo e escrevendo
Atento a todo momento, sempre fiel ao meu gueto
Meu Corre estou fazendo, sempre mantendo o respeito
Com trabalho, fé em Deus, o resto vem com o tempo
O que vier eu enfrento, eu ando de encontro ao vento
Quer odiar eu lamento, quer disputar eu aguento
O RAP é tudo que tenho, então espere um momento
Guilherme VulgoFanhO vai te mostrar para que que veio