Pérola, cintilante
Eu toco o teu sorriso noutro tom
Nascido em meio a versos de Drummond

Linda, viajante
Tantos mares desbravei pensando em ti
Num épico de amor que eu te escrevi

Siga-me, sem horas marcadas
De velas içadas
Pois quem sabe onde chegar escolhe a estrada
E a vida se encarrega de levar

Entre teus seios moram meus sonhos
Por entre os anseios do meu sangue juvenil
Inventei o nosso amor primaveril

De rimas, de arcos e flechas
De risos em festa, o coração que se dispare
Até que a estrada incerta nos separe

Leve-me, por mapas distantes
Nos nossos instantes ainda hei de te dizer
O tanto de amor que eu tenho aqui pra oferecer

Estrela, amante
Teu brilho continua pelo ar
E só a mim foi dado o dom de te enxergar

Paisagem, verdejante
Sobrevôo a solidão dos teus jardins
Suspensos, armadilha para mim