Neblina. Cinco graus, de manhã – e eu tenho que trabalhar
Mais um dia, segunda-feira, enésima segunda-feira
E eu só sei o meu nome, ainda bem que lembro o meu nome

Procuro o crachá para entrar na fábrica
Abro a mala, o cheiro do cigarro e da cerveja
O meu nome é 2345-78
O meu nome é 2345-78

Numa perspectiva Nietzschiana
Eu diria que sou derrotado
Mas de uma forma cartesiana
Sou mais uma peça no sistema

E aí pergunto: cadê a razão de viver?
Smith diz: "...um monte de bens tem que ter"
Se isso não vai te deixar contente
Então, por quê ser prepotente?

Deu a hora, o ônibus está saindo
Reclina o banco e descansa
Faltam mais quatro dias
Para começar o fim-de-semana
Leva trabalho pra casa, já pensa nas férias
- Dinheirinho do cinema

Bote a culpa no domingo, o time que perdeu
Não se culpe pela vida que te esqueceu